11 de junho de 2010

POR QUE AGORA ?

por que AGORA?  
poco dos encontros 
poco agua posso! 
poco dos olhares 
acariciados pelos seus 
dos seus, 
amores criados, amados. 
poco das libertacoes 
dos paradigmas, 
dos muros, das cercas eletricas 
que nos retem prisioneiros de uma falsa liberdade 
de uma errada cidadania, 
de uma grande hipocrisia 
de um governo que SO' vive so' pra si. 
mas o poco que e' passo 
pra um buruca sem fim 
onde o fogo queima 
e voce so' morre no ultimo instante. 
poco, nao posso! 
mas um dia poderei!!!

DOUGLAS MAGLIO

Leiam a pergunta dessa resposta no blog do meu amigo Paulo Ribeiro .

Um comentário:

Paulo Henrique disse...

Escrevi mais um poema e me lembrei de você. Espero que goste.