20 de julho de 2010

PE'S NO CHAO

Nao quero ouvir palavras de conforto
quero a realidade cravada no chao por meus pe's, 
martelando minha cabeca
ate sangrar lagrimas de tristeza.
Que a dor da decepcao se va'
e se esgote toda a falsidade em seus olhos,
e que eu possa enxergar alem das pupilas,
no fundo de sua emocao
e a fraqueza de sua alma fique exposta,
ardente, doente em chamas
no inferno de sua individualidade,
de sua generosidade falsa, mesquinha...
Mesmice de uma vida perdida
em um tempo passado
e que nao deixo doer mais.
Poeira de memorias vagando 
num ar que nao respiro mais.
Poluicao.
Contaminacao.
Anticorpos que criou meu coracao
sem mais a dor da decepcao
da desilusao
da falta de compaixao. 
Amor???
Nem pensando nisso estou,
hipocrisia da minha parte
acreditar que voce possa sentir isso...
nem por voce mesmo.
Meus pe's firmados ficarao
e o que lhe resta, senhor da razao
e' razao nenhuma
que hle prega a alma
que lhe afoga a vida
e lhe queima em chamas.
                               DOUGLAS MAGLIO

Um comentário:

Paulo Henrique disse...

Esta ficando bom nisso, hein ?!