10 de agosto de 2011

ETERNA MENTE FRIA










hoje o sorriso me toma a face
e ja' nao e' frio aqui dentro do meu peito,
a geada da madrugada foi-se embora
deixando o calor das marcas suaves do seu sorriso
tocando meu rosto,
aquecendo minha pele,
acariciando minha alma...
as folhas cairam, o inverno chegou.
o frio mata os germes, congela minhas lagrimas
aprisionando-as em meu peito!
o frio faz das minha decepcoes, esculturas que interpretam meu passado,
colorem o meu presente e eternizam o meu futuro...
amigo, olhe o sol nesse fim de tarde...
e' a vontade que tenho em lhe ver de novo.
traga musicalidade para minhas letras
e faca com que elas vibrem ondas de arrebatadoras paixoes.
permita que a memoria de minha pele seja tocada
tantas vezes quanto forem necessarias
para que o sorriso nunca mais saia do meu rosto,
refletindo de minha alma tudo aquilo que sempre quis viver:
eternamente ao seu lado!

2 comentários:

Cá Almeida disse...

As lágrimas congeladas não podem se manter no calor do seu presente, antes, elas se tornam em gotas de felicidade, que prosperarão no seu futuro!
Belo texto, como sempre... parabéns!!!
God bless u, my friend! Love u!!!

Vagner Figueiredo disse...

E depois eu desmaio apaixonado...

Não é culpa minha! rs